Sigam Nossa Pagina

Style2

Mais Informações Clicar na imagem


A Agência de Desenvolvimento de Goiana-AD Goiana recebeu, hoje pela manhã, a coordenadora do Projeto Automotivo do Senai-Pernambuco, Carla Abigail, que coordena em 13 municípios os cursos de qualificação de trabalhadores para a construção da fábrica da Fiat e todo o pólo automotivo que se forma no Estado a partir de Goiana. Na ocasião, ela foi recebida pelo presidente Rodrigo Augusto e pelos diretores de Análise de Projetos, Paulo Gilberto, e Administrativo-Financeiro, João Paulo Santos.
O encontro com a direção da AD Goiana foi para discutir e alinhar informações a respeito do Sistec, sistema do Ministério da Educação que monitora o andamento dos cursos de qualificação, e para marcar reunião, que ocorrerá no próximo dia 28, visando definir os procedimentos relacionados à realização de cursos técnicos profissionalizantes gratuitos para a fase operacional do pólo automotivo, ou seja, para pessoas que irão trabalhar na própria fábrica da Fiat e em suas mais de 50 empresas fornecedoras (sistemistas).
Os cursos iniciais estão sendo ministrados para trabalhadores que estarão na construção civil da fábrica da montadora italiana. Seguindo o cronograma do projeto do Senai (02/01 a 31/07), mediante a seleção realizada em janeiro, já foi realizada a capacitação de servente de obras e estão em andamento as turmas para armador.  Em seguida, serão realizados, de acordo com a programação, os cursos de ajudante e pedreiro.   

TÉCNICOS – A coordenadora do Senai adiantou que os cursos técnicos com foco no pólo automotivo têm início previsto para março. Três cidades estão sendo contempladas: Goiana, Timbaúba e Limoeiro. Os cursos são de eletromecânica, automação industrial e eletrônica. Segundo Carla Abigail, dois dos três cursos serão realizados em Goiana e são destinados a alunos matriculados no Ensino Médio regular em escolas públicas. Serão duas turmas (manhã e tarde) de 20 alunos para cada curso. “O edital será publicado no dia 27 deste mês, e, em seguida, vamos fazer divulgação nas escolas para depois fazermos a seleção, que será feita por ordem de inscrição”, destacou Abigail, enfatizando que se os cursos fossem pagos pelos participantes custariam a importância de R$ 400.
Ainda de acordo com a coordenadora, técnicos formados nas áreas em que serão realizados os cursos em Goiana percebem, em média, um salário a partir de R$ 3.500 a R$ 4 mil, tirando como exemplo os trabalhadores empregados no Complexo Industrial e Portuário de Suape.
 
FONTE : SECOM GOIANA

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top