Sigam Nossa Pagina

Style2

Mais Informações Clicar na imagem


O início dos trabalhos legislativos de 2012 foi marcado pela ausência do prefeito no plenário, por discursos duros e denúncias feitas pelo vereador Carlos de Joca, durante a primeira sessão ordinária do ano, realizada na Câmara Municipal de Goiana, no dia 2 de fevereiro. As denuncias mais graves foram as possíveis irregularidades no Instituto de Previdência Social do Município de Goiana (Goianaprevi) e em um edital para contratação de obras pela Prefeitura.

Após a sessão os vereadores Carlos de Joca, Madalena Diamante, Jamilson Albertino, Arnaldo Braga, Rubens Belarmino e Carlos Viégas Júnior, saíram em comissão até a sede do Goianaprevi, onde ouviram da gerente Eunice Veloso, a existência de cinco parcelamentos de dívidas do referido órgão. Os vereadores entendem que três desses parcelamentos são irregulares, por terem sido negociados sem o conhecimento do Poder Legislativo. Os parlamentares afirmaram que irão consultar a assessoria jurídica da Câmara, e que se for constatada a irregularidade os parcelamentos serão anulados através de decreto legislativo.

“A nossa preocupação é de que sejam feitos mais parcelamentos de dívidas sem o conhecimento dos vereadores e que não estão sendo pagos. Tememos que no futuro o Goianaprevi esteja atolado em diversas dívidas e por isso o servidor público goianense não receba a sua aposentadoria”, alertou Carlos de Joca.

Depois de fiscalizarem o Goianaprevi, os vereadores foram até uma praça do bairro do Mutirão, que passou por uma reforma e foi reinaugurada no dia 12 de outubro de 2011. Atualmente a praça se encontra em ótimo estado, como comprovam as fotos tiradas no dia 2 de fevereiro de 2012. No entanto, no dia 12 de janeiro a Prefeitura de Goiana lançou um edital no valor de aproximadamente R$ 1,2 milhão para reformas de praças públicas do município, onde está inclusa uma desnecessária reforma da praça do Mutirão, no valor de R$ 44 mil.



“Essa praça do Mutirão está em ótimo estado, contrastando com a maioria das outras em nosso município que se encontram totalmente abandonadas, como são os casos das praças do Carmo e Duque de Caxias. Não existe justificativa alguma para se gastar milhares de reais dos cofres públicos em uma obra desnecessária”, disse Madalena Diamante.

Os vereadores buscam juridicamente a anulação da licitação por entenderem que existem indícios de irregularidades no processo licitatório.


Por Felipe Andrade
Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Goiana
blog da Câmara municipal de Goiana

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top