Sigam Nossa Pagina

Style2

Mais Informações Clicar na imagem



Prioridades são infraestrutura no Polo Automotivo, Suape e corredores de ônibus

O governador Eduardo Cam­pos enviou ontem uma cartaconsulta para a Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento. O documento apresenta indicadores e o detalhamento de onde serão investidos os US$ 400 milhões que o Estado pleiteia junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Entre as prioridades estão obras de infraestrutura no Polo Automotivo de Goiana, no Complexo Industrial Portuário de Suape e os corredores de ônibus da Região Metropolitana do Recife (RMR).

De acordo com o secretário executivo de Planejamento, Orçamento e Captação de Pernambuco, Edilberto Xavier, a contratação do empréstimo já foi aprovada, e está enquadrada nos limites para contratação de operação de créditos estabelecidos pelo Governo Federal. As normas obedecem aos critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal. “O passo seguinte da negociação será uma reunião no próximo mês, onde o Estado vai detalhar ainda mais a carta e submetê-la a aprovação no Senado Federal, o que deve acontecer em abril do próximo ano”, afirmou.

Se todos os trâmites legais transcorrerem bem, o Governo de Pernambuco receberá o empréstimo em maio de 2013, quando apresentará um cronograma ainda mais detalhados das obras contempladas com o investimento, que deverá incluir a intervenção em hospitais municipais da Zona da Mata Sul, construção de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) além da implantação de barragens e o reforço no sistema de abastecimento de água. “Estamos confiantes de que tudo sairá como esperamos, de forma rápida e sem intercorrências no caminho, assim poderemos dar continuidade às obras prioritárias do Estado, que preveem  melhorias de infraestrutura, mobilidade urbana e saúde”, adiantou Xavier.

Depois de contraído o empréstimo, o Estado terá 20 anos para pagá-lo, cinco anos depois da efetivação da operação. Segundo Xavier, o modelo de operação de crédito assumida com o banco é mais vantajoso para Pernambuco.

“Além do prazo longo que teremos para saldar a dívida, os juros são baixíssimos, praticamente 1% ao ano. Sem falar de que esse tipo de empréstimo é dado, mas o banco não fica cobrando prazos de execução. A preocupação do BID é com os resultados das políticas públicas contempladas”, destacou.

Para o secretário, o empréstimo manterá o alto nível de investimentos de Pernambuco e também a crise econômica longe de ser uma ameaça. “O Estado conseguiu se valer de uma situação bastante confortável economicamente falando. Com o crédito, vamos acelerar os investimentos e continuar combatendo a crise econômica estimulando o consumo mantendo a economia aquecida com a geração de empregos”, disse Xavier.

FOLHA DE PERNAMBUCO

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top