Sigam Nossa Pagina

Style2

Mais Informações Clicar na imagem


Presidente da Compesa, Roberto Tavares, está animado com a PPP / Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Presidente da Compesa, Roberto Tavares, está animado com a PPP

Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

Foz do Atlântico assumirá esgoto do Grande Recife e Goiana no dia 1º de agosto e vai iniciar o pacote de obras

A concessionária Foz do Atlântico vai assumir a coleta e tratamento de esgoto das 14 cidades do Grande Recife, mais o de Goiana, na Mata Norte, no próximo dia 1º de agosto. É a chamada parceria público-privada (PPP) do saneamento, que vai iniciar o pacote de obras por locais onde já existe coleta de esgoto, mas que são alvo de constantes queixas sobre vazamentos, a exemplo de onde a rede não suporta o elevado número de prédios. A lista de bairros, cidades e prazos sairá no próximo dia 10 de julho. Mas devem estar entre os primeiros beneficiados locais como o Bairro do Recife, Casa Forte, Espinheiro e Boa Viagem, no Recife.

"Até julho vamos elaborar nosso plano de cem dias, nosso plano de ataque de obras", afirma o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares. A definição é importante e deve ser comunicada à população, devido ao impacto das obras em áreas como o trânsito. "Devemos começar por ruas reclamadas reiteradamente, que provavelmente têm redes subdimensionadas", comenta o presidente.

A previsão é que os primeiros dois anos do contrato de 35 anos recebam R$ 2 bilhões em investimentos.

Em fevereiro passado, a Compesa licitou a PPP. Venceu a Foz do Atlântico, formada pela Lidermac, fabricante de máquinas e equipamentos, e pela Foz, braço ambiental do grupo Odebrecht.

O contrato é de operação e ampliação do esgoto, um pacote de obras de R$ 4,5 bilhões, sendo mais de R$ 1 bilhão em recursos públicos, a contrapartida estadual na PPP, e o restante em dinheiro da concessionária. Todas as obras, independentemente de onde vem o dinheiro, serão incorporadas à operação privada. Ao final do contrato, tudo volta para o governo. O objetivo é em 12 anos fazer a coleta de esgoto saltar dos atuais 28% para 90% do Grande Recife, com 100% de tratamento.

REAJUSTE - Roberto Tavares esclarece que a população continuará se comunicando diretamente com a companhia estatal para tratar do assunto esgoto. A Foz do Atlântico na verdade tem na PPP um contrato administrativo de prestação de serviços diretamente para a Compesa, fazendo operação, manutenção e ampliação da rede.

Após exigência do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a Compesa limitou o reajuste do contrato entre Foz do Atlântico e Compesa ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do País.

"Não existe uma tarifa de água e esgoto para a região metropolitana e outra para o interior. Ou seja, o reajuste continuará como é hoje, um só para todo o Estado, calculado pela Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe)", explica Roberto Tavares.

O faturamento estimado do contrato é de R$ 16,7 bilhões.

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top