Sigam Nossa Pagina

Style2

Mais Informações Clicar na imagem


FOTO: CLAUDIO AMORIM


Parte da tradicional família Petribu investirá em bairro planejado com área equivalente a metade de Boa Viagem


O boom econômico do Litoral Norte, com polos automotivo e farmacoquímico, provocou a criação de um terceiro grande projeto de bairro planejado em Goiana, uma mistura de hotelaria, comércio e serviços com habitações em harmonia com o verde da área. Os investidores são uma parte da família Petribu e o projeto, hoje chamado de Aparauá, ocupará parte de um terreno de 340 hectares (mais de meio Bairro de Boa Viagem) na Praia de Pontas de Pedra, a 50 metros acima do nível do mar e a 9 quilômetros de onde será erguida a fábrica da Fiat.
O grupo à frente do negócio evita falar em investimentos na fase atual, de elaboração do masterplan, o plano básico de ocupação da área, com pesquisas e estudos de mercado. A primeira fase, com o Aparauá Ecoresort, de padrão internacional, terá início no ano que vem.

GALERIA DE IMAGENS

Legenda
Anteriores
Próximas





(Conheça aqui como o Aparauá é hoje , uma área para ecoturismo, turismo rural e eventos)
O resort será no segmento pousada de charme, que, apesar do nome, significa hotelaria de luxo, mesclando um cenário rústico com tecnologia, conforto e uso inteligente dos recursos naturais, como aproveitamento de energia solar e reutilização de água. Serão duas etapas até atingir um total de 36 bangalôs, distribuídos em pequenos núcleos.
Parte da infraestrutura da pousada de charme vem sendo instalada desde 2004, na primeira experiência de uso econômico e ecológico das terras, o espaço Aparauá, de 40 hectares e com a empresária Luciana Petribu à frente. O espaço surgiu para eventos, ecoturismo e turismo rural. A estrutura será adaptada à hotelaria e o conceito ambiental, ampliado para o bairro planejado.
Foi assim que o nome Aparauá terminou batizando, ao menos por enquanto, o projeto do bairro planejado, que surgiu em razão da demanda econômica e por moradia no Litoral Norte. A propriedade de 340 hectares pertence a Luciana e aos irmãos, todos primos do empresário Jorge Petribu, da Usina Petribu.
Procurados pelo JC, os empresários escalaram o arquiteto urbanista Fred Moreira Lima para comentar o projeto.
Segundo ele, a ideia é usar 40% dos 340 hectares e desenvolver uma ocupação por zonas, tudo com pouco impacto ambiental e em parcerias com empresas especializadas nos segmentos de habitação, comércio, serviços e hotelaria.
“A prioridade não é o tempo, mas a qualidade dos produtos a serem ofertados ao mercado, sempre respeitando o meio ambiente com consequente humanização dos espaços a serem criados. As projeções iniciais têm perspectiva de início para o segundo semestre de 2013”, comenta o arquiteto.
Os outros dois bairros planejados previstos para Goiana são o NorthVille, que já teve a terraplenagem iniciada, e a Cidade Atlântica, também em fase de pesquisas.
O NorthVille tem 50 hectares, é praticamente uma extensão da área urbana de Goiana e pertence ao Consórcio Paradigma, formado pelas empresas AWM Engenharia, São Bento Incorporações, CA3 Construtora e Construtora Maluz. A Cidade Atlântica ficará em um terreno de 600 hectares vizinho à fábrica da Fiat e tem como sócios os grupos Queiroz Galvão, GL Empreendimentos, Moura (o das Baterias Moura) e Cavalcanti Petribu, de um ramo da família Petribu diferente daquele à frente do Aparauá.

Jornal do Commercio

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top