Sigam Nossa Pagina

Style2

Mais Informações Clicar na imagem



A unidade do Sesc Ler de Goiana, em obras há dois anos, deve ser entregue no início de setembro deste ano. O projeto, que promete provocar uma transformação no município da Mata Norte,está em fase de acabamento. O empreendimento funcionará em um terreno de 54 mil metros quadrados doado pela prefeitura e vai atender comerciários e a população local.

"Foram R$ 35 milhões investidos em uma mega estrutura que vai oferecer educação, esporte e lazer, com salas para ensino infantil, de jovens e adultos, laboratórios, quadra poliesportiva e campo de futebol  oficial, pista de corrida e piscinas para vários perfis de uso", explicou o presidente do Sistema Fecomércio/Senac/Sesc-PE, Josias Albuquerque, em visita realizada nesta terça (20). A unidade receberá, ainda, o museu de arte sacra de Goiana e um teatro. Alguns equipamentos serão abertos à comunidade, mas outros exigem cadastro e matrícula. O Sesc Goiana já possui central de informações in loco.

Segundo Albuquerque, a proposta é que a sétima unidade do grupo tenha a mesma função que as outras, provocar intervenções no entorno da região, apesar dos entraves. “Não foi fácil implantar esse projeto, principalmente com a restrição orçamentária que temos.  Cerca de 150 pessoas foram contratadas para a unidade no nosso último processo seletivo e já estão sendo treinadas. Isso inclui professores e profissionais que vão atuar nas áreas administrativa, de esportes, recreação, cultura, nutrição, trabalho com grupos, serviços gerais, entre outros. Tudo isso pagando salários competitivos”, pontuou, citando que novas contratações serão realizadas em 2014. 

Sobre os gastos da construção, para se ter ideia da disparidade financeira, o estado de São Paulo detém 40% do orçamento nacional do Sesc para investimentos. De acordo com Albuquerque, “os nove estados do Nordeste juntos não consomem sequer 10% da verba nacional”.

Apesar de ter iniciado as obras de construção do complexo em 2011, a ideia de instalar um complexo em Goiana, inclusive nesta amplitude de campus, é  antiga. “O terreno era do Estado e foi doado para a prefeitura há muito tempo, quando passou para nós. O nosso projeto tem mais de seis anos. A Fiat nem tinha anunciado investimento aqui. Não tinha esse volume de investimento e desenvolvimento para cá. Só se falava da Hemobrás por aqui. A ideia mesmo era cobrir uma necessidade local”, afirmou.

Diário de Pernambuco

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top