..

..
clique na Imagem

Style2

Envie sua Denúncia

Envie sua Denúncia

Mais Informações Clicar na imagem





O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Pernambuco – Simmepe divulgou nesta quarta-feira (3) os resultados de uma pesquisa realizada para avaliar os impactos da pandemia do novo coronavírus. O setor reúne mais de 2 mil indústrias incluindo desde gigantes como siderúrgicas e estaleiros, até pequenas empresas como serralharias e prestadores de serviços de usinagem.

Segundo o presidente do Simmepe, Alexandre Valença, o levantamento identificou que os efeitos da pandemia deixaram 32% das empresas ouvidas praticamente sem nenhum faturamento devido a queda drástica na demanda do mercado. Para outros 28%, a queda nas receitas ficou entre 21% e 50%. Apenas 8% registraram faturamento normal ou muito próximo ao normal.

A pesquisa identificou também que, junto com a retração no faturamento, o nível de utilização da capacidade produtiva registrou uma queda significativa. “Nada menos do que 56% das empresas estão trabalhando com menos de 30% de sua capacidade instalada”, destaca Valença. Além disso, 13% utilizam atualmente menos 50% de suas máquinas.


“Os dados são preocupantes principalmente por que a tendência é de que haja uma queda cada vez maior no faturamento tendo em vista que o cenário atual revela que o mercado ainda está longe da normalidade”, avalia Valença.

Para ele, as decisões dos governos em relação flexibilização de convívio das atividades econômicas com a Covid-19 deveriam levar em consideração o que se tem observado com as pessoas que trabalham nas diversas atividades econômicas que não ficaram paralisadas nestes últimos 80 dias.

 “Indústrias, supermercados, pequenos comércios de alimentos, farmácias e postos de gasolina continuaram funcionando seguindo as recomendações de afastamento e, pelo que se observa, não foram registrados índices de contaminação fora do normal nos funcionários. Acho que esses segmentos podem funcionar como um grande laboratório do qual podem ser colhidas informações importantes para nortear a retomada das atividades econômicas”, afirma o empresário.

Outros dados da pesquisa revelam que, para fazer frente a queda no faturamento, as empresas foram obrigadas a tomar várias medidas com o objetivo de redução de custos. De acordo com o levantamento, 64% das empresas ouvidas realizaram demissões e 12% ainda não demitiram, mas com certeza irão dispensar funcionários. Por outro lado, 24% afirmaram que não pretendem demitir. Entre as empresas que demitiram, 21,1% informaram que a redução no quadro de pessoal é de aproximadamente de 50%.


Com relação aos benefícios criados pelo Governo Federal para dar suporte às empresas prejudicas pelos efeitos da pandemia na economia do País, 41,7% adotaram a redução de jornada e salário, 
41,7% aderiram à prorrogação do pagamento de impostos, 62,5 % suspenderam contratos de trabalho, 20,8% deram férias coletivas, 50% deram férias para parte dos colaboradores e 58,3%
adotarão jornada de trabalho domiciliar (home office). 


Entre as indústrias pesquisadas, apenas 12% conseguiu ter acesso a alguma linha de crédito emergencial lançada pelo governo e 40% estão tentando, mas ainda não conseguiram. Os 48% restantes não tentaram obter o benefício.  Das 12% que conseguiram acesso ao crédito, 66% eram pequenas empresas e, o restante, grande.


De acordo com o levantamento feito pelo Simmepe, as empresas ouvidas adotaram as medidas estabelecidas pelas autoridades sanitárias para combater a covid 19, tais como afastamento do grupo de risco, reforço da higienização, uso de máscara, uso de álcool gel.

Assessoria 
Mauro Gomes

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top