..

..
clique na Imagem

PierNet Telecom

PierNet Telecom

Style2

Envie sua Denúncia

Envie sua Denúncia

Mais Informações Clicar na imagem


Segundo tipo de câncer mais comum entre homens, doença atingiu mais de 60 mil brasileiros em 2016
O mês de novembro marca o Novembro Azul, movimento que tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para o câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum em homens, atrás apenas do de pele. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), somente em 2016 foram registrados mais de 60 mil novos casos no Brasil. Em 2015, a doença foi responsável pela morte de quase 14 mil homens. Além disso, outras doenças também podem afetar a próstata, causando transtornos e inconvenientes para o público masculino.

“O câncer de próstata é o silencioso. Os sintomas aparecem quando a doença já está bastante avançada. O ideal é que o tratamento comece antes de eles surgirem”, afirma Guilherme Maia, urologista do Hospital Santa Joana RecifeOs exames de toque e de sangue (PSA) são indispensáveis para odiagnóstico correto. “Todo homem com mais de 45 anosdeve consultar um urologista anualmente para fazer os exames necessários e checar o risco não só para o câncer, mas também para outras doenças”, explica o especialista.

A hiperplasia prostática benigna se caracteriza pelo crescimento da próstata, comprimindo a uretra e obstruindo o fluxo de urina, podendo levar a infecções e insuficiência renal. “Ela normalmente acomete 80% dos homens com mais de 45 anos e não possui uma causa específica”, ressalta o médico. O sintoma mais comum nesses casos é a vontade constantede urinar. “Quando ohomem envelhece, a próstata aumenta. Isso é natural. Não tem nenhuma ligação com câncer e o tratamento pode ser através de medicamentos e, em alguns casos, cirurgia”, explica.

Outra doença que pode afetar muitos homens é a prostatite, caracterizada pela inflamação e infecção da próstata. É o problema urológico que mais acomete os homens com menos de 50 anos. Entre as possíveis causas estão as bactérias presentes na uretra, na bexiga e na urina.Os sintomas mais comuns são dores na região púbica, no pênis e nos testículos, desconforto durante relação sexual, aumento da frequência urinária, ardência ou diminuição do jato da urina e febre. “O tratamento deve ser acompanhado por hidratação rigorosa e uso de antibiótico específico para bactérias urológicas no período de três a quatro semanas, podendo ser prolongado por até dois meses”, finaliza.

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top