Sigam Nossa Pagina

Style2

Mais Informações Clicar na imagem




Pernambuco terá um polo vidreiro em Goiana, na Zona da Mata Norte. Cinco empresas já estão confirmadas para se instalar no terreno de 12 hectares no entorno do grande empreendimento do setor: a Companhia Brasileira de Vidros Planos (CBVP). Juntos, os empreendimentos, que já receberam aprovação para liberação dos incentivos fiscais, reúnem investimentos que chegam perto de R$ 40 milhões, gerando mais de 400 empregos diretos. A nova área industrial foi doada pelo Governo do Estado às empresas e as obras de terraplanagem começam já em 2013. De onde vai sair o custo desta eta­pa, porém, ainda está sendo alinhado.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Márcio Stefanni Monteiro, o terreno para receber as indústrias, assim como o da CBVP, foi “retirado” de outro polo em implantação naquela Região, sem possibilidades de expansão. “Pensamos em outras áreas maiores, mas os preços das terras em Goiana estão muito altos, principalmente por con­ta da fábrica da Fiat, e inviabilizaram a compra”, garantiu. “Por outro lado, permite melhor fluxo dos materiais produzidos no polo. Vidro é um produto frágil, transportado em chapas de 2,14 metros x 3,60 metros, e não pode ter transporte complexo”, complementou.

Intervidro (R$ 8 milhões), Norvidro (R$ 5,1 milhões), Pórtico Esquadrias (R$ 3 milhões), Sanvidro (R$ 6,1 milhões) e Target Engenharia Blindagem (R$ 15 milhões) tiveram benefícios fiscais aprovados ontem, durante reunião do Conselho Estadual de Política Industrial, Comercial e de Serviços (Condic).

Segundo a consultora da CBVP, Margarete Bezerra, ainda não se sabe se outros empreendimentos do setor virão para o Estado. “Como não há espaço nesse polo vidreiro centralizado, a cidade de Timbaúba está sendo colocada como potencial destino de indústrias do setor. A Ibrap, de Santa Catarina, produtora de esquadrias, está em negociação”, explicou.

CBVP
A obra da CBVP deve ser concluída no primeiro semestre de 2013 para, em agosto, iniciar a operação. A fábrica terá um investimento de R$ 800 milhões e capacidade para produzir 900 toneladas de vidro por dia, gerando 340 empregos diretos. Segundo o diretor Comercial da CBVP, Henrique Lisboa, metade da mão de obra, inclusive, já está contratada.

“Hoje, mais de mil trabalhadores atuam na obra. Enquanto a fábrica não opera, a demanda dos 230 clientes atuais é atendida via importação, que chega pelos portos de Suape e de Santos”, disse. “O volume importado representa cerca de 40% do que a futura planta vai produzir. As origens são Estados Unidos, Itália e países do Oriente Médio”. Ainda segundo o diretor, a Companhia Brasileira de Vidros Automotivos (CBVA), outro grande projeto do grupo, ainda não tem previsão de iniciar as obras de implantação da unidade. Falta o parceiro tecnológico, que a empresa ainda não bateu o martelo.

Fonte: FolhaPE

Sobre ÁLVARO MELLO

...
«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Poste um Comentário

NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS QUE POSSUAM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.
CADASTRE-SE E COMENTE A VONTADE.

NO COMMENTS WILL BE POSTED TO POSSESS profanity.
REGISTER AND WILL COMMENT.

NON SARANNO PUBBLICATI I COMMENTI CHE POSSONO ESSERE PROFANITÀ. REGISTRATI E POTRAI COMMENTARE.


Top